Fatos, números e projeções para 2018

O julgamento do ex-presidente Lula em segunda instância no dia 24 de janeiro é o primeiro fato concreto que poderá estabelecer um rumo para o mercado financeiro brasileiro em 2018. A razão para isso é a possibilidade de eliminação de um relevante fator de incerteza.

A alta de mais de 10% do índice MSCI Brazil desde 13/12/2017, o dia em que foi estabelecida a data do julgamento, está relacionada com a expectativa de confirmação da condenação decidida em primeira instância. Como consequência, o pré candidato mais conhecido entre os eleitores poderá ficar fora da disputa eleitoral.

arteMSCILula

O aspecto racional revelado pela valorização do preço dos ativos financeiros decorre da possibilidade de que, durante a campanha para presidente da República, haja uma discussão mais profunda dos problemas relevantes para o país.

O Brasil possui reservas internacionais de cerca de US$ 380 bilhões que, na prática, vêm funcionando como um seguro contra as turbulências locais e internacionais. Em contrapartida, devido à diferença entre os juros praticados aqui e no mundo, o custo financeiro para manter as reservas é elevado.

Outro fator que pesa no orçamento do Tesouro Nacional é o tamanho da dívida bruta do setor público, equivalente a 74,4% do PIB. Para reduzir a dívida de maneira consistente são necessárias uma série de reformas que precisam do apoio da população para serem implantadas.

Adicionalmente, a economia ainda luta para se recuperar da recessão que levou o índice do nível de utilização da capacidade instalada para 74,5% e provocou o desemprego de 12% da população economicamente ativa. O aspecto positivo é que a inflação de 2017 fechou abaixo de 3%.

A visão otimista é que a campanha eleitoral poderá envolver a discussão de propostas concretas e objetivas para o país. Isso evitaria a repetição em 2019 da falta de rumo vivenciada na disputa que marcou a reeleição da ex-presidente Dilma.

Entretanto, a Copa do Mundo de futebol que ocorrerá entre os dias 14 de junho e 15 de julho sinaliza para a redução do passo da atividade econômica no período, devido à interrupção da produção nos dias de jogos. E o início do calendário eleitoral acena para a retração das decisões de investimento.

O prazo máximo para registro das candidaturas é 15 de agosto e o começo da propaganda eleitoral no rádio e televisão é 31 de agosto. Primeiro turno ocorre em 7 de outubro e o segundo turno, se necessário, será no dia 28 de outubro.

Tradicionalmente, o período eleitoral tende a frear o ímpeto empreendedor e adiar o ritmo de desembolsos para a aquisição de máquinas e equipamentos.

Apesar das dificuldades, as projeções para 2018 são otimistas. No Brasil a inflação ficará sob controle, os juros permanecerão baixos e o crescimento do PIB será superior a 2,5%.

No cenário externo a expectativa é que o mundo continue crescendo em ritmo acelerado. O consenso de mercado é que a economia dos países desenvolvidos crescerá 2,1% em 2018 e 1,9% em 2019. Já entre os emergentes, as projeções são de aumento de 4,9% em 2018 e 5,1% em 2019.

Esse ambiente é favorável para as aplicações mais agressivas. No entanto, existem riscos.

O mais grave e difícil de ser estimado é a consequência de uma crise global nos moldes da que aconteceu após os atentados terroristas de 2001 ou do estouro da bolha financeira de 2008. Naqueles momentos ocorreu uma parada súbita das operações de fusões e aquisições, bem como dos demais fluxos de financiamentos externos.

Outra possibilidade é uma combinação envolvendo a perda de confiança na condução da política econômica brasileira com um momento positivo para a economia mundial. Nesse caso os fluxos de capitais sairiam do Brasil, provocando forte desvalorização dos ativos financeiros locais.

E, finalmente, existe a possibilidade de um surto inflacionário local que obrigue o Banco Central a aumentar os juros para amenizar a retomada da economia. Isso poderia acontecer devido à recomposição das margens de lucro das empresas, do crescimento potencial limitado devido à impossibilidade de reincorporar o nível de ociosidade à produção ou de um choque mais acentuado nos preços das commodities.

Em 2018 será fundamental acompanhar o passo a passo dos principais acontecimentos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s