Fundos “Value” possuem desempenho desigual

O desempenho dos fundos de ações cujo objetivo é descobrir oportunidades por meio do investimento em papéis de companhias cotadas abaixo do valor potencial de mercado, chamados genericamente de fundos “Value”, oscilou este ano.

Reportagem de Luciana Seabra, do Valor, sobre o evento “Value Investing Brasil”, que aconteceu na semana passada, aponta as principais apostas futuras dos representantes de quatro gestoras: Edge, M Square, Apex Capital e Rio Bravo. Já os dados históricos podem ser avaliados a partir das informações da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e reunidos pela Economatica.

Considerando o resultado de apenas um fundo “master” de cada uma das gestoras citadas, o período entre 31 de dezembro de 2012 e 7 de novembro de 2013 mostrou que o fundo com melhor rentabilidade foi o M Square Ações CSHG Master. O ganho acumulado atingiu de 12,95%.  

Em seguida veio o Apex Master FIA, com retorno de 9,04% no ano. Os fundos Edge Value e Rio Bravo Fundamental ficaram praticamente zerados no ano.

image

Como a principal característica dos fundos “Value” é concentrar as posições em papéis que os gestores julgam como os de maiores possibilidades de ganhos, o desempenho entre as carteiras é desigual. A composição dos parâmetros de referência do mercado, tais como o Ibovespa ou o IBRX, não são levados em consideração na construção da carteira.

E o desempenho passado mostra o resultado das decisões do gestor. No período avaliado, foram 15 papéis que tiveram a maior participação na carteira dos quatro fundos avaliados conjuntamente. A tabela abaixo mostra a rentabilidade de cada um deles no ano, a perda máxima no período e o tempo de recuperação das perdas. Muitos ainda não conseguiram voltar à cotação máxima atingida.

image

As ações da Kroton e da Brasken lideram os ganhos no ano e possuem participação relevante nas carteiras da M Square e da Apex, respectivamente. Os papéis da São Carlos é uma das apostas do gestor da Edge, assim como Cetip está na mira da Rio Bravo.

Para o investidor, além de avaliar a consistência do desempenho do gestor, é fundamental diversificar os riscos. Os montantes das perdas em determinados períodos podem ficar mais altos do que o suportável.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s