Opções para estimar os rumos da taxa Selic

Previsões sobre a tendência das taxas de juros feitas por especialistas vinculados ao mercado financeiro quase sempre provocam reações extremadas. A crítica mais frequente é a falta de isenção na divulgação das análises.

A percepção é que, para qualquer instituição financeira, quanto maior os juros, melhor. Assim, as previsões de bancos e corretoras refletiriam, na verdade, o interesse de que as taxas fossem sempre mais altas.

CHASSIS SITE CS3

Leia mais em:

http://www.valor.com.br/valor-investe/o-consultor-financeiro/3134294/opcoes-para-estimar-os-rumos-da-taxa-selic#ixzz2Y6wrMcrz

O fim dos juros baixos no Brasil?

Enquete do Valor com analistas ligados ao mercado financeiro mostra resultado surpreendente: apenas oito dos 35 especialistas consultados esperam que a taxa Selic esteja abaixo de 8,25% ao ano em dezembro de 2014, daqui a 20 meses. Hoje o juro básico é de 7,25% ao ano.

Analistas erram com frequência, mas as projeções são importantes para a coordenação das expectativas. Levantamento de Angela Bittencourt, João José de Oliveira e Lucinda Pinto aponta que a opinião mais frequente é a de que os juros não deverão subir no curto prazo. Em compensação, a maioria acredita que, após o início do ciclo de alta, o Banco Central irá manter as taxas elevadas por longo período.

 

Leia mais em:

http://www.valor.com.br/valor-investe/o-consultor-financeiro/3084720/o-fim-dos-juros-baixos-no-brasil#ixzz2Y6tLX9fA