Resgates da poupança ganham momento

A onda de saques na caderneta de poupança impressiona tanto quanto a reversão da popularidade da presidente Dilma. No primeiro trimestre de 2015 os resgates atingiram R$ 23 bilhões, praticamente o mesmo montante da captação em todo o ano passado.

Pela primeira vez desde 2006 os rendimentos trimestrais creditados às aplicações foram inferiores ao total das retiradas, ocasionando redução do estoque das aplicações. É um dado relevante, considerando as altas taxas de juros praticadas no Brasil.

De acordo com as estatísticas do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) divulgadas pelo Banco Central, existiam 45 milhões de clientes com investimentos na poupança com saldo superior a R$ 500 em dezembro de 2014. Em dezembro de 2013 eram 41 milhões de contas na mesma situação.

Uma boa parte dos recursos sacados da caderneta pode ter ido para as Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI/LCA). Os números do FGC já apontavam para uma crescente popularização dessas modalidades de investimento no ano passado. Assim como a poupança, os papéis também possuem isenção de tributação sobre os rendimentos.

O estoque de LCI/LCA cresceu 70% no ano passado, passando de R$ 180 bilhões em dezembro de 2013 para R$ 302 bilhões em dezembro de 2014. Ainda mais relevante foi o crescimento da base de investidores, conforme aponta o gráfico abaixo.

image

Entre 2013 e 2014, o total de clientes com aplicações em LCI/LCA saltou de 540 mil para pouco mais de um milhão. Os investidores com aplicação inferior a R$ 35 mil passaram de 126 mil para 340 mil, alta de 170%. A quantidade de aplicadores com saldo maior evoluiu de 414 mil para 698 mil, alta de 70%.

A atual crise da caderneta de poupança pode ser uma oportunidade para as instituições financeiras intensificarem a oferta de LCI e LCA aos clientes. Vale a pena você conhecer os detalhes operacionais e os riscos desta modalidade de aplicação para evitar armadilhas e fazer as escolhas adequadas ao seu perfil de risco.

One thought on “Resgates da poupança ganham momento

  1. Com rentabilidade das letras próxima do CDI, não vejo motivos para investir em poupança a não ser se for bem curto prazo, 1 ou 2 meses, para alcançar volume para ter uma LCI ou LCA.
    No cenário atual, a poupança está sendo devorada pela inflação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s